Pedido de isenção pra importar aço cria embate entre construtoras e siderúrgicas

usiminas-csn-gerdau-siderurgia-aco-siderurgica-industria-steel-

 

Após meses de desentendimentos, as construtoras e as siderúrgicas iniciaram uma nova quebra de braço sobre o preço de venda do aço e os prazos de entrega do insumo. Sem acordo entra as partes, empresários entregaram ao Ministério da Economia uma proposta de zerar o imposto de importação do aço por seis meses, prorrogáveis por mais seis meses. Atualmente a alíquota é de 12%.

As construtoras citam a falta de aço no mercado local e riscos de isso comprometer o novo ciclo de obras que está sendo iniciado após o lançamento de centenas de projetos residências nos últimos meses, argumentos que são contestados pelas siderúrgicas. Em paralelo o preço do aço tem sido o maior vilão na alta dos matérias. Pressionado pelo lobby de dois pesos pesados do produto interno bruto (PIB), o ministério da economia foi questionado sobre a resposta para o pleito das construtoras para corte do imposto mas não deu retorno.

Fonte: ESTADÃO